Pecado capital

É lá da terra inumana
do assassino eleito por ladrões
onde há um ano
os prédios comiam aviões...

É lá da terra infeliz
que vêm as bombas de ódio
que hoje matam civis
porque seu país tem petróleo.

É lá da terra inumana
berço da globalização
onde não importam nem banana
que as multinacionais ganham nosso pão.

É lá na terra da besteira
que, por medo do fogo, papéis
farão árvore virar madeira
na beira do Rio +

10.7/9/02