As sementes do amor

Tudo que alguém quis ter
Foi um jardim para plantar seu amor
Nessa terra de tanta terra
Falta terra para semear ternura
Então no auge da loucura
As sementes do amor
Foram plantadas em um pequeno vaso
Vaso esse de barro
Pequeno mesmo, simples e barato
Ali, naquele pequeno vaso
O amor floresceu aos montes
E se espalhou por todo o quintal
Em seu desespero,
As mãos que plantaram aquele amor
Com tanta ternura e dedicação
Tentaram conter a vasta proliferação
Daquele fértil e insistente amor
Por dias aquelas mãos ávidas
Construíram cercas de madeira
Ao redor do quintal de cimento
Limitando assim, o jardim do amor
Em vão, tal tentativa,
Não obteve êxito
Já que o vigor daquele amor
Avançou em braços de galhos
Sobre aquelas cercas
E por toda a casa se espalhou
Aquelas mãos então cansadas
Deixaram o amor seguir seu caminho
E esse mesmo amor em flor
Espalhou-se por todos os lados
Pelas ruas e calçadas
Chegou a casa dos vizinhos
Então as mãos vizinhas tentaram
Também em vão barrar
Aquele lindo florescer do amor
Que continuava sua evolução
Não podia ser contido
Ganhava ruas e avenidas
E logo estaria espalhado
Por todo esse imenso planeta
Então aquelas mãos
Que antes plantaram as sementes
Do amor em um pequeno vaso
Agora repousavam em alegria
Num imenso jardim de amor
E esse amor evoluía imbatível
Mesmo sem terra fértil avançava
Nesse imenso jardim de amor
Crianças, adultos, jovens e velhos
Brincavam, sorriam, sonhavam e reviviam
Suas antigas esperanças
Pois muito em breve
O mundo todo estaria tomado de amor
As autoridades em desespero
Viam flores de amor invadirem suas fronteiras
E até nas armas de guerra,
A flor do amor encontrou espaço para crescer
Então, sem divisas, bandeiras ou fronteiras
O amor uniu todos os povos do mundo
E juntos, esses povos,
Passeavam pelo imenso jardim do amor
E aquelas primeiras mãos que em
Um pequeno vaso o amor plantou
Acordaram depois de um lindo sonho
Suadas com sua aventura onírica
Em meio a essa grande utopia
Perceberam que tudo isso foi apenas um sonho
Mas pelo menos em sonhos,
As sementes do amor se espalharam

Paulo Nieri