Simplesmente mulher...

Criança levada
Boneca quebrada
Chá de panela
Casa... que bela!

Sonhos de vestidos
Homem sem rosto
Um príncipe,
Cavalo branco e espada.

Barriga grande bebês ela gera
Rotina da espera
Rotina do amor
Rotina da casa

Dia a dia quebra a armadura
Cai a máscara dele, a dela...
Quer outra vida,
Desmancha-se tudo
Divide-se tudoVai à luta,
Disputa, enfrenta
Perde, vence
Destaca-se.
Sobe no palco
Recebe aplausos
Olha de cima e vê:
Daquilo, nada quer ter
Só seus sonhos de menina

Sozinha, sem máscaras,
Ela quer aquilo que perdeu,
Aquilo que nunca teve,
Quer aquele sonho, suas ilusões
Suas fantasias de volta
Viver sonhos de menina
Aqueles de mocinha
Depois, tornar-se , de novo,
Simplesmente mulher...

Rosy Beltrão

02/03/01