As quatro estações (1989)


Back
Histórias da Legião Go
Há Tempos (3':16") Go
Pais e Filhos (5':06") Go
Feedback Song For A Dying Friend (5':23") Go
Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto (3':10") Go
Eu Era Um Lobisomem Juvenil (6':47") Go
1965 (Duas Tribos) (3':41") Go
Monte Castelo (3':49") Go
Maurício (3':15") Go
Meninos e Meninas (3':22") Go
Sete Cidades (3':23") Go
Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar (4':55") Go
Ficha Técnica Go














Histórias da Legião

EXISTEM MARÉS E EXISTE A LUA. O segundo verso de "Há Tempos" é de um texto achado numa igreja de 1600 e alguma coisa, na Europa e veio por carta (oi Luzia!). O legal é que quando minha prima voltou do encontro jovem lá estava a mesma frase, o mesmo texto, desta vez atribuído a um autor hindu desconhecido, na apostila (junto com a foto dos jovens do encontro pra você guardar de lembrança etc. )

Todo hotel que se preze tem catálogo telefônico na gaveta perto do telefone e Bíblia. Só teve uma vez que no hotel não tinha nada, outra em que em vez da Bíblia era o Livro de Mórmon e um belo dia chegamos em ... (não me lembro) e o que tinha junto com o Telesp(?) era a Doutrina de Buda. Gostei tanto que quis levar um exemplar pra casa comigo. (Era um hotel grande, eles deviam ter centenas de Doutrinas de Buda). E por algum motivo, em vez de roubar um (levar sem avisar) desci até a recepção e perguntei do livro e eles dissera:Tudo bem. Pode levar um pra você. No livro vem escrito: "Qualquer parte deste livro poderá ser livremente citada sem permissão. Gostaríamos somente que Bukkyo Dendo Kyokai seja creditado pelo fato, e que uma cópia da publicação nos seja enviada." E tem o endereço e a gente vai mandar o disco porque toda a parte sobre dor e desejo de "Quando o Sol" é do livro. Imagina! A gente pode até fazer sucesso no Japão! (Espero que eles gostem do disco). "Monte Castelo" é como está creditado e deve ter alguma coisa do Tao-Te-King (O Livro do Caminho Perfeito) de Lao-Tsé (da China antiga) em algum lugar. Não vá pensar que fizemos tudo isso sem ajuda. Alguns erros são de propósito, outros não. Kyrie Eleison. Christe Eleison. Pie Jesu, qui tollis peccat a mundi dona eis requiem. EXISTEM CANÇÕES.
Volta ao Início



Há Tempos
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Parece cocaína, mas é só tristeza,
Talvez tua cidade
Muitos temores nascem do cansaço e da solidão
E o descompasso e o disperdício
Herdeiros são agora da virtude que perdemos.
Há tempos tive um sonho
Não me lembro não me lembro
Tua tristeza é tão exata
E hoje o dia é tão bonito
Já estamos acostumados
A não termos mais nem isso.
Os sonhos vêm
E os sonhos vão
O resto é imperfeito
Disseste que se tua voz tivesse força igual
Á imensa dor que sentes
Teu grito acordaria não só a tua casa
Mas a vizinhança inteira.
E há tempos nem os santos tem ao certo
A medida da maldade
Há tempos são os jovens que adoecem
Há tempos o encanto está ausente
E há ferrugem nos sorrisos
Só ao acaso estende os braços
A quem procura abrigo e proteção.
Meu amor, disciplina é liberdade
Compaixão é fortaleza
Ter bondade é ter coragem
E ela disse:
- Lá em casa tem um poço mas a água é muito limpa.
Volta ao Início


Pais e Filhos
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Estátuas e cofres
E paredes pintadas
Ninguém sabe o que acoteceu
Ela se jogou da janela do quinto andar
Nada é fácil de entender.
Dorme agora:
É só o vento lá fora.
Quero colo
Vou fugir de casa
Posso dormir aqui com vocês?
Estou com medo
Tive um pesadelo
Só vou voltar depois das três.
Meu filho vai ter nome de santo
Quero o nome mais bonito.
É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã
Porque se você parar para pensar, na verdade não há.
Me diz porque que o céu é azul
Me explica a grande fúria do mundo
São meus filhos que tomam conta de mim
Eu moro com a minha mãe mas o meu pai vem me visitar
Eu moro na rua, não tenho ninguém
Eu moro em qualquer lugar
Já morei em tanta casa que nem me lembro mais
Eu moro com meus pais.
É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar, na verdade não há.
Sou uma gota d'água
Sou um grão de areia
Você me diz que seus pais não entendem
Mas você não entende seus pais.
Você culpa seus pais por tudo
E isso é absurdo
São crianças como você.
O que você vai ser
Quando você crescer?
Volta ao Início


Feedback Song For A Dying Friend
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Soothe the young man's sweating forehead
Touch the naked stem held hidden there
Safe in such dark hayseed wired nest
Then his light brown eyes are quick
Once touch is what he thought was grip
Tis not his hands those there but mine
And safe, my hands do seek to gain
All knowledge of my master's manly rain
The scented taste that still my tongue
Is wrong that is set but not undone
His fiery eyes can slash my savage skin
And force all seriousness away.
He wades in close waters
Deep sleep alters his senses.
I must obey my only rival -
He will command our twin revival:
The same
Insane
Sustain
Again.
(The two of us so close to our own hearts.)
I silenced and wrote
This is awe
Of the coincidence.

Canção Retorno Para Um Amigo À Morte
(Tradução: Millôr Fernandes)
Alisa a testa suada do rapaz
Toca o talo nu ali escondido
Protegido nesse ninho farpado sombrio da semente
Então seus olhos castanhos ficam vivos
Antes afago pensava ele era domínio
Essas aí não são suas mãos são as minhas
E seguras, minhas mãos buscam se impor
Todo o conhecimento do jorro viril do meu senhor
O gosto perfumado que retém a minha língua
É engano instalado e não desfeito
Seus olhos chispantes podem retalhar minha pele barbára
Forçar toda a gravidade a ir embora.
Ele vadeia em águas fechadas
Sono profundo altera seus sentidos.
A meu único rival devo obedecer
Vai comandar meu duplo renascer:
O mesmo
Insano
Sustenta
Outra vez.
Os dois juntos junto de nossos próprios corações.)
Calei e escrevi
Isto em reverência
Pela coincidência.
Volta ao Início


Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Quando o sol bater na janela do teu quarto
Lembra e vê que o caminho é um só.
Porque esperar se podemos começar tudo de novo
Agora mesmo
A humanidade é desumana
Mas ainda temos chance
O sol nasce pra todos
Só não sabe quem não quer.
Quando o sol bater na janela do teu quarto
Lembra e vê que o caminho é um só.
Até bem pouco tempo atrás
Poderiamos mudar o mundo
Quem roubou nossa coragem?
Tudo é dor
E toda dor vem do desejo
de não sentirmos dor.
Quando o sol bater na janela do teu quarto
Lembra e vê que o caminho é um só.
Volta ao Início


Eu Era Um Lobisomem Juvenil
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Luz e sentido e palavra -
Palavra é que o coração não pensa.
Ontem faltou água
Anteontem faltou luz
Teve torcida gritando quando a luz voltou.
Não falo como você fala
Mas vejo bem o que você me diz.
Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo
Prefiro acreditar no mundo do meu jeito.
E você estava esperando voar
Mas como chegar até as nuvens com os pés no chão?
O que sinto muitas vezes faz sentido
E outras vezes não descubro o motivo
Que me explica porque é que não consigo
Ver sentido no que sinto, o que procuro
O que desejo e o que faz parte do meu mundo.
O arco-íris tem sete cores
E fui juiz supremo.
Vai, vem embora e volta: Todos têm
Todos têm suas próprias razões.
Qual foi a semente que você plantou?
Tudo acontece ao mesmo tempo
Nem eu mesmo sei direito
O que está acontecendo
E daí, de hoje em diante,
Todo dia vai ser o dia mais importante.
Se você quiser alguém pra ser só seu
É só não se esquecer: Estarei aqui.
Digo nada, espero o vendaval passar.
Por enquanto eu não sei - O que você me falou
Me fez rir e pensar.
Porque estou tão preocupado por estar tão preocupado assim?
Mesmo se eu cantasse todas as canções
Todas as canções
Todas as canções
Todas as canções do mundo
Sou bicho do mato mas,
Se você quiser alguém pra ser só seu
É só não se esquecer: Estarei aqui.
Ou então não terá jamais a chave do meu coração.
Volta ao Início


1965 (Duas Tribos)
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Vou passar
Quero ver
Volta aqui
Vem você
Como foi
Nem sentiu
Se era falso
Ou fevereiro
Temos paz
Temos tempo
Chegou a hora
E agora é aqui.
Cortaram meus braços
Cortaram minhas mãos
Cortaram minhas pernas
Num dia de verão
Num dia de verão
Num dia de verão
Podia ser meu pai
Podia ser meu irmão
Nã se esqueça
Temos sorte
E agora é aqui
Quando querem transformar
Dignidade em doença
Quando querem transformar
Inteligência em traição
Quando querem transformar
Estupidez em recompensa
Quando querem transformar
Esperança em maldição:
É o bem contra o mal
E você de que lado está?
Estou do lado do bem.
E você de que lado está?
Estou do lado do bem.
Com a luz e com os anjos.
Mataram um menino
Tinha arma de verdade
Tinha arma nenhuma
Tinha arma de brinquedo
Eu tenho autorama
Eu tenho Hanna-Barbera
Eu tenho pêra, uva e maçã
Eu tenho Guanabara
E modelos Revell.
O Brasil é o país do futuro
O Brasil é o país do futuro
O Brasil é o país do futuro
Em toda e qualquer situação
Eu quero tudo pra cima
Pra cima
Pra cima.
Volta ao Início


Monte Castelo
(Renato Russo / Inc. Adapt. "I Coríntios 13" e "Soneto 11" de Luís de Camões)

Ainda que eu falasse a língua dos homens
E falasse a língua dos anjos,
Sem amor eu nada seria.
É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade
O Amor é bom, não quer o mal
Não sente inveja ou se envaidece.
Amor é o fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer.
Ainda que eu falasse a língua dos homens
Que falasse a língua dos anjos,
Sem amor eu nada seria.
É um não querer mais que bem querer
É solitário andar por entre a gente
É um não contentar-se de contente
É cuidar que se ganha em se perder.
É um estar-se preso por vontade
É servir a quem vence, o vencedor;
É um ter com quem nos mata lealdade.
Tão contrário a si é o mesmo amor.
Estou acordado e todos dormem
Todos dormem todos dormem
Agora vejo em parte
Mas então veremos face a face.
É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade.
Ainda que eu falasse a língua dos homens
E falasse a língua dos anjos,
Sem amor eu nada seria.
Volta ao Início


Maurício
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Já não sei dizer se ainda sei sentir
O meu coração já não me pertence
Já não quer mais me obedecer
Parece agora estar tão cansado quanto eu.
Até pensei que era mais por não saber
Que ainda sou capaz de acreditar.
Me sinto tão só
E dizem que a solidão até que me cai bem.
Às vezes faço planos
Às vezes quero ir
Para algum país distante e
Voltar a ser feliz.
Já não sei dizer o que aconteceu
Se tudo que sonhei foi mesmo um sonho meu
Se meu desejo então já se realizou
O que fazer depois
Pra onde é que eu vou?
Eu vi você voltar pra mim.
Volta ao Início


Meninos e Meninas
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Quero me encontrar mas não sei onde estou
Vem comigo procurar algum lugar mais calmo
Longe dessa conusão
E dessa gente que não se respeita
Tenho quase certeza que eu
Não sou daqui.
Acho que gosto de S. Paulo
E gosto de São João
Gosto de S. Francisco e S. Sebastião
E eu gosto de meninos e meninas.
Vai ver que é assim mesmo e vai ser assim pra sempre
Vai ficando complicado e ao mesmo tempo diferente
Estou cansado de bater e ninguém abrir
Você me deixou sentindo tanto frio
Não sei mais o que dizer.
Te fez comida
Velei teu sono
Fui teu amigo
Te levei comigo e me diz
Pra mim o que é que ficou?
Me deixa ver como viver é bom
Não é a vida como está
E sim as coisas como são
Você não quis tentar me ajudar
Então, a culpa é de quem?
A culpa é de quem?
Eu canto em português errado
Acho que o imperfeito não participa do passado
Troco as pesssoas
Troco os pronomes.
Preciso de oxigênio
Preciso ter amigos
Preciso ter dinheiro
Preciso de carinho
Acho que te amava
Agora acho que te odeio
São tudo pequenas coisas
E tudo deve passar.
Acho que gosto de S. Paulo
Gosto de S. João
Gosto de S. Francisco e S. Sebastião
E eu gosto de meninos e meninas.
Volta ao Início


Sete Cidades
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Já me acostumei com a tua voz
Com teu rosto e te olhar
Me partiram em dois
E procuro agora o que é minha metade.
Quando não estás aqui
Sinto falta de mim mesmo
E sinto falta do meu corpo junto ao teu.
Meu coração é tão tosco e tão pobre
Não sabe ainda os caminhos do mundo.
Quando não estás aqui
Tenho medo de mim mesmo
E sinto falta do teu corpo junto ao meu.
Vem depressa pra mim
Que eu não sei esperar
Já fizemos promessas demais
Já me acostumei com a tua voz:
Quando estou contigo estou em paz.
Quando não estás aqui,
Meu espírito se perde, Voa longe
Volta ao Início


Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar
(Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá)

Se fiquei esperando meu amor passar
Já me basta que então eu não sabia
Amar e me via perdido e vivendo em erro
Sem querer me machucar de novo
Por culpa do amor.
Mas você e eu podemos namorar
E era simples: ficamos fortes.
Quando se aprende a amar
O mundo passa a ser seu.
Sei rimar romã com travesseiro.
Quero a minha nação soberana
Com espaço, nobreza e descanso.
Se fiquei esperando meu amor passar
Já me basta que estava então longe de sereno
E fiquei tanto tempo duvidando de mim
Por fazer amor fazer sentido.
Começo a ficar livre -
Espero.
Acho que sim.
De olhos fechados não me vejo
E você sorriu pra mim .
"Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo
Tende piedade de nós
Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo
Tende piedade de nós
Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo
Dai-nos a paz."
Volta ao Início


Ficha Técnica

Todas as músicas: Villa-Lobos / Russo / Bonfá
Exceto "Monte Castelo" (Renato Russo).
Todas as letras 1989 Renato Russo Exceto "Feedback Song For A Dying Friend" 1985
Adapt. "I Coríntios 13" e "Soneto 11" de Luíz de Camões
1989 Corações Perfeitos Edições Musicais Ltda.
Produzido por MAYRTON BAHIA
Direção Artística: Jorge Davidson
Gerência Técnica: Sérgio Bittencourt
Técnico de Gravação: José Celso
Mixagem: José Celso e Mayrton Bahia
Assistente de Produção: Renato Correa Jr.
Assistentes de Estúdio: Júnior e Zé Luiz
Fotos: Isabel Garcia
Projeto Gráfico: Fernanda Villa-Lobos
Coordenação Gráfica: Egeu Laus
Volta ao Início
Volta ao Menu de Discos