Caibalion
(Clássico do Hermetismo, escrito por três Iniciados anônimos)

Os lábios da Sabedoria estão fechados,
exceto para os ouvidos do Entendimento.

Oh ! não deixeis apagar a chama !
Mantida de século em século
Nesta escura caverna, neste Templo sagrado !
Sustentada por puros ministros do amor !
Não deixeis apagar esta divina chama !

Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir,
então vêm os lábios para os preencher com a Sabedoria.

Em qualquer lugar que estejam os vestígios do Mestre,
se abrirão completamente os ouvidos
daquele que estiver preparado para receber seus Ensinamentos.

O Paradoxo Divino

Os falsos sábios, reconhecendo a irrealidade comparativa do Universo,
imaginaram que podiam transgredir as sua Leis;
estes tais são vãos e presunçosos loucos;
eles se quebram nas rochas e são feitos em pedaços pelos elementos,
por causa de sua loucura.

O verdadeiro sábio, conhecendo a natureza do Universo,
emprega a Lei contra contra as leis, o superios contra o inferior;
e pela Arte da Alquimia transmuta aquilo que é desagradável,
naquilo que é agradável, e deste modo triunfa.

O Domínio não consiste em sonhos anormais; em visões,
em vida e imaginações fantásticas,
mas sim no emprego das forças superiores contra as inferiores,
escapando assim das penas dos planos inferiores, pela vibração nos superiores.

A transmutação não é uma denegação presunçosa,
é uma ofensiva do Mestre.

Os Sete Princípios Herméticos

Os princípios da verdade são Sete;
aquêle que os conhece perfeitamente,
possui a Chave Mágica
com a qual todas as portas do Templo
podem ser completamente abertas ...

Mentalismo
O Todo é Mente,
O Universo é Mental.

Correspondência
O que está em cima é o que está em abaixo,
e o que está em baixo é como o que está em acima.

Vibração
Nada está parado,
tudo se movimenta,
tudo vibra!

Polaridade
Tudo é Duplo; tudo tem Polos; tudo tem seu Oposto;
o Igual e o Desigual são a mesma coisa;
os Opostos são idênticos em Natureza, mas diferentes em Gráu;
os extremos se tocam;
todas as Verdades são meias-verdades;
todos os Paradoxos podem ser reconciliados.

Rítmo
Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés;
tudo sobe e desce, tudo se manifesta por oscilações compensadas;
a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda,
o rítmo é a compensação.

Causa e Efeito
Toda Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa;
tudo acontece de acordo com a Lei;
O acaso é simplesmente o nome dado a uma Lei desconhecida;
há muitos Planos de Causalidade,
porém nada escapa à Lei.

Gênero
O Gênero está em tudo;
tudo tem seu princípio masculino e o seu princípio feminino;
o Gênero se manifesta em todos os planos.

Axiomas
A posse do Conhecimento
sem ser acompanhada de uma manifestação ou espressão em Ação
é como um amontoado de metais preciosos, uma coisa vã e tola.

O Conhecimento é, como a riqueza, destinado ao Uso.

A Lei do Uso é universal,
e aquele que viola esta Lei,
sofre em conflito com a Natureza.

A Mente, assim como os Metais e os Elementos,
pode ser transmutada de estado em estado,
de gráu em gráu, de condição em condição,
de polo a polo, de vibração em vibração.
A verdadeira Transmutação Hermética é uma Arte Mental.

Para modificar a vossa disposição ou vosso estado mental,
mudai vossa vibração !

Para destruir uma desagradável ordem de vibração mental,
ponde em movimento o Princípio da Polaridade e
concentrai-vos sobre o Polo oposto qo que desejais suprimir.
Destruí o desagradável, mudando sua Polaridade.

O hermeticista avançado polariza-se pelo Polo Positivo do seu Ente: o polo "Eu Sou", ao contrário do Polo da Personalidade, e pela recusa e negação da ação do Rïtmo, eleva o seu próprio plano de consciência, e firme em sua manifestação, deixa o pêndulo mover-se no plano inferior sem mudar sua polaridade!

Os Sábios servem no plano superior, mas governam no inferior
Obedecem as lei que vêem de cima deles,
mas no seu próprio plano e nos inferiores,
eles governam e dão ordens.

E assim fazendo, formam uma parte do Princípio, sem oporem-se a este.
O Sábio concorda com a Lei, e compreendendo o seu movimento,
ele o opera em vez de agir cegamente como escravo.

De modo análogo procede o hábil nadador em seu caminho,
utilizando a correnteza de acordo com a sua vontade,
sem ser como a barca que é levada para cá e para lá;
assim é o sábio em comparação com o homem ordinário;
e, contudo, o nadador e a barca, o sábio e o ignorante,
todos eles estão sujeitos à Lei !

Aqueleque compreende isto,
está no caminho do Domínio.

Caibalion
Tradição ou Ensinamento manifestado por um Ente superior

Qabbalah (Qibal / Qibul) = Tradição
+
Ion (hebraico) - ou Eon (grego, dos Gnósticos) =
o Ente passado da Potência ao Ato - o Ente Manifestado

 

 

Voltar